a
Siga-nos no Instagram e fique por dentro de tudo que a JM Lapidações lança.
Instagram Feed
Nossas outras redes

Seja bem vindo a JM Lapidações

São Paulo - Brasil

Fone/Whatsapp: (11) 94160-4751

Pedras preciosas e suas diferentes lapidações

Preciosas e únicas , as gemas em seu estado bruto,  podem passar despercebidas por um leigo, mas com a arte da lapidação, ganha, forma, luz, dimensões,  faces polidas, e transparência.

As Gemas são do interesse do homem há 10.000 anos, e as primeiras a serem conhecidas foram a Ametista, o Cristal de Rocha, Âmbar, Granada, Jade, Jaspe, Coral, Lápis – Lazúli, Pérola, Serpentina, Esmeralda e Turquesa. Pedras essas que eram reservadas para os ricos  e serviam como símbolos de posição social.

O conhecimento específico sobre as propriedades mais importantes das gemas é de valor inestimável para o lapidário, montador de gemas e também para o colecionador ou usuário da joia. 

Dureza 

No caso de minerais e gemas, dureza refere-se, primeiramente, à dureza do risco, e depois a resistência à lapidação. 
Em uma escala de Mohs, leva esse nome por ter sido desenvolvida por Friedrich  Mohs (1773-1839). Ainda bastante usada, cada mineral nesta série risca o anterior e deve ser riscado pelo seguinte. Os minerais de mesma dureza não se riscam mutuamente. Na prática, os graus de dureza foram subdivididos em meio grau e todos os minerais e gemas conhecidos atualmente estão classificados na escala de dureza de Mohs. 

Minerais e gemas de dureza 1 e 2 são moles, de 3 a 6 são meio duros, e acima de 6 são duros.Antigamente só tinham valor as gemas de dureza 8 a 10. Hoje não é mais assim, pois existem gemas valiosas que não atingem esse grau de dureza. 

 

Emerald

Lapidar é cortar a superfície de uma gema em diversas faces planas conhecidas como facetas. Esta técnica requer uma grande experiência e conhecimento do artesão ou lapidador, cujo objetivo é mostrar as melhores características das gemas, levando em conta sua cor, clareza e peso. 

Agua marinha 3 

Podem-se diferenciar dois grupos diferentes de lapidação:

  • Lapidações facetadas, com facetas planas na maioria dos casos, geralmente utilizadas para pedras transparentes.
  •  Cabochões, com superfícies curvas, usados habitualmente em pedras foscas, translúcidas ou para ressaltar efeitos ópticos especiais (olho de tigre, coral, etc).

Lapidações Facetadas:

Lapidação Brilhante
A lapidação brilhante é a mais clássica e utilizada para o diamante, ainda que também pode se usar em outras gemas. Consta de 58 ou 57 facetas.
É também conhecida como lapidação diamante, pois foi criada especialmente para esta gema, a denominação abreviada de brilhante só é permitida para o diamante; todas as demais gemas lapidadas em brilhante devem ser indicadas sempre com o nome da gema indicada.

roundBrilliant

Lapidações derivadas do brilhante
Têm a mesma ou muito parecida distribuição de facetas que a lapidação brilhante, mas sua forma não é redonda (oval, marquís, coração, pêra).         

Lapidação em degraus

São as lapidações onde as facetas têm forma de trapézios alongados, com as arestas paralelas ao rondizio denominadas habitualmente de degraus. Utilizado especialmente para gemas coloridas.
Consiste de várias facetas de bordas paralelas sendo que o declive das facetas aumenta á medida que se aproximam da rondista (cintura). O número de facetas é geralmente maior na parte inferior.
Lapidação esmeralda 

 É a lapidação em degraus mai conhecida. Usada especialmente para esmeraldas, mas também para outras gemas, bem como para o diamante.
Lapidação mista
Nestas lapidações a parte superior é de tipo brilhante e o pavilhão, lapida-se em degraus paralelos, como na lapidação esmeralda. Atualmente a imensa maioria de safiras e rubis que se lapidam na Tailândia, Índia ou Sri Lanka apresentam lapidações deste tipo, já que os pavilhões lapidados em galerias permitem maior aproveitamento do bruto, a custo da aparência estética da pedra.   

Lapidação briolette

É uma lapidação periforme facetada em toda sua superfície. Costuma utilizar-se em pingentes.
 

Lapidação Princesa

A lapidação princesa pode ser quadrada ou retangular. A base pode ter diferente número de facetas. Utiliza-se, sobretudo em diamantes e permite um maior aproveitamento do bruto. 

Lapidação Millenium Cut

Uma lapidação nova também conhecida como “Canaleta Sorriso”. Especial, seu corte faz com que a gema pareça estar sorrindo, aumentando, assim, seu brilho. Essa lapidação proporciona muito brilho à pedra, potencializando suas cores e dando mais vida à gema. O corte pode ser aplicado em todos os tipos de gemas, mas o formato mais adequado, no entanto, é o retangular, de no mínimo nove milímetros. Quanto maior a gema, melhor o resultado final: quando a luz atravessa a pedra, parece que ela solta faíscas, valorizando e embelezando as joias de uma maneira diferente da tradicional.

Lapidações em Cabochão

São lapidações não facetadas com superfícies curvas. Costuma-se utilizar para pedras translúcidas ou foscas.
Podemos destacar três tipos diferentes:
• Cabochão simples. Uma cara é convexa e a outra plana.
• Cabochão duplo. Ambas caras curvadas, convexas.
• Cabochão oco ou afundado. Uma cara côncava e a outra convexa.

Cabochão
É o principal representante da lapidação lisa. A parte superior é lapidada de forma arredondada, e a inferior é plana ou levemente abobadada (convexa).
Nas pedras escuras talha-se a parte inferior para dentro (cabochão oco), para clarear os tons. O nome provem de sua forma arredondada (do francês caboche = prego de cabeça grande).

 

Lapidações